História da ACLe

Em Criciúma, no início dos anos 90, um grupo de pessoas, sob a orientação da Professora Iris Guimarães Borges, começou a reunir-se para estudar, discutir e escrever sobre literatura. Foi o início do CALLP – Centro de Atendimento à Literatura e à Língua Portuguesa. E logo vieram as publicações em jornais, a revista "Jornal Literário"- com cinco números publicados -, as antologias de poemas e diversas edições individuais. Entre 1995 e 1996, aconteceu o primeiro movimento para a criação de uma academia de letras.



ACLe - Academia Criciumense de Letras